Agricultura familiar é prioridade para o desenvolvimento do Estado

Campo Grande (MS) – “A agricultura familiar, na gestão do governador Reinaldo Azambuja, é uma prioridade para o desenvolvimento do Estado. Nós temos as melhores áreas e as melhores oportunidades para a agricutura familiar. Vamos otimizar as ações administrativas em âmbito estadual, unir esforços ao governo federal, à bancada e às entidades do setor para dar soluções às demandas apresentadas. É um compromisso que o governo assume com a agricultura familiar”.

A afirmação foi dada neste sábado (8), pelo secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, que representou o governador Reinaldo Azambuja na 1ª Jornada de Valorização da Agricultura Familiar e Reforma Agrária de Mato Grosso do Sul. O evento foi realizado no CTG Tropeiros da Querência pela Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul (Fetraf-MS), Cooperativa de Habitação da Agricultura Familiar (Coophaf) com o apoio do governo do Estado.

Em seu primeiro compromisso à frente da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) em uma agenda oficial da agricultura familiar, o secretário Jaime Verruck destacou importância do setor, anunciou novidades e relembrou ações já realizadas pelo governo do Estado para atender o segmento.

Evento realizado pela Fetraf-MS com o apoio do governo do Estado reuniu cerca de 1 mil pessoas em Campo Grande

“Estamos assumindo efetivamente a agricultura familiar. Em breve devemos anunciar o Propeq Rural, programa de apoio aos pequenos negócios rurais. Já fizemos isso na área urbana e agora vamos desenvolver uma série de ações voltadas aos pequenos produtores. Outra novidade é que já temos a área, já estamos elaborando o projeto e ainda neste ano iniciamos a construção da Ceasa de Dourados. Dessa forma, os produtores da agricultura familiar do cone Sul terão onde oferecer seus produtos e não precisarão vir para Campo Grande”, afirmou Jaime Verruck.

O secretário da Semagro lembrou que, ainda no ano passado, o Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH) aprovou resolução que deu isenção da Outorga de Uso de Recursos Hídricos às propriedades rurais com consumo considerado insignificante – até 10 metros cúbicos de água por dia. “Foi uma demanda que veio da agricultura familiar e o governo atendeu para evitar uma burocratização desnecessária”, comentou.

Priorizar demandas para atingir metas

Durante a abertura do evento, o coordenador da Fetraf-MS, Paulo César Farias, entregou às autoridades presentes um documento com as “Demandas das Famílias de Agricultores Familiares do Mato Grosso do Sul”, relacionadas à documentação junto ao Incra, como CCU (Contrato de Concessão de Uso) e o DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) dentre outras.

Autoridades presentes na abertura do encontro da Agricultura Familiar

Na avaliação do secretário Jaime Verruck, “todas as demandas apresentadas estão ao nosso alcance. Muitas delas se resolvem com medidas administrativas, sem necessidade de recurso. Temos agora de priorizar o trabalho para atingir todas essas metas”, afirmou.

Primeiro contato

O secretário Jaime Verruck aproveitou o momento para apresentar aos trabalhadores presentes as responsáveis, na Semagro, pela execução dos projetos ligados à agricultura familiar, como o secretário adjunto, Ricardo Senna, o superintendente de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Renato Roscoe, a coordenadora de Agricultura Familiar, Monaly Garcia Monteiro e o assessor de projetos da Semagro, Orlando Cammy.

A agricultora familiar Maria Stelita entregou uma mandioca de 8 quilos ao secretário Jaime Verruck.

O titular da Semagro aproveitou também para agradecer ao presente que lhe foi entregue pela agricultora familiar Maria Stelita, do Assentamento Santo Antônio, de Ivinhema – um mandioca de 8 quilos e pouco mais de 1 metro de altura. Por fim, pediu emprestado o chapéu a um dos participantes da Jornada – o senhor José – simbolizando assim os compromissos assumidos pelo governo com o setor.

Texto: Marcelo Armoa

Fotos: Kelly Ventorim